sexta-feira, 11 de agosto de 2017

AUDIÊNCIA PÚBLICA - Sobre a proibição da utilização de fogos de artifícios com estampidos na cidade de Guarulhos.

ll AUDIÊNCIA PÚBLICA ll Na noite da última quarta-feira, dia 9, nos reunimos com parte da população em Audiência Pública na Câmara Municipal para discutirmos a proibição da utilização de fogos de artifícios com estampidos na cidade de Guarulhos.
Apesar de polêmica, esta é uma importante discussão e é papel do vereador apreciar, encaminhar e lutar para que projetos como esse sejam aprovados. A proposta de meu amigo vereador, dr. Eduardo Carneiro, não tem o objetivo de proibir a venda de fogos e prejudicar os comerciantes, mas sim de fogos barulhentos e que tantos transtornos causam na vida de crianças, idosos, deficientes intelectuais, autistas e também dos animais, que podem ir a óbito por conta do stress causado pelo barulho ensurdecedor dos estampidos.
A discussão está aberta e precisamos do apoio da população, de entidades que representem os afetados pela utilização desses fogos e do seu apoio, isso mesmo. Converse com o seu vereador, exponha os malefícios do uso e benefícios da proibição para beneficiar aqueles que sofrem com tanto barulho. Vamos juntos construir a cidade que tanto queremos. Grande abraço! #ProteçãoAnimal #AudiênciaPública

video

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Algumas propostas da Frente de Proteção Animal

Olá meus amigos e minhas amigas, ainda sobre a Frente de Proteção Animal, em breve teremos novidades! Acompanhe em nossa fanpage!  #ProteçãoAnimal #CausaAnimal





Frente Parlamentar de Proteção Animal

|| FRENTE PARLAMENTAR DE PROTEÇÃO ANIMAL ||
Tivemos hoje importante reunião da Frente Parlamentar de Proteção Animal com o Prefeito Guti Gustavo! Contando com a participação de 11 vereadores, foram apresentados ao prefeito cópias dos 16 projetos que tratam do tema!


Bem receptivo ao tema, o Prefeito propôs um estudo conjunto entre o governo e a frente parlamentar para que até setembro possamos definir e viabilizar os principais projetos a serem aprovados em uma sessão temática exclusiva sobre proteção animal!
Esperamos com isso avançar na legislação que trate da questão! 

quarta-feira, 28 de junho de 2017

28 de Junho - Dia do Orgulho LGBT

Hoje 28 de Junho é lembrado no Mundo inteiro como o dia do Orgulho LGBT. Esta data nos remete a 28 de junho de 1969, quando em Nova York homossexuais que apanhavam constantemente da polícia norte-americana, que invadia seus espaços, resolvem reagir contra a violência. Passados alguns anos, homossexuais de todo mundo adotaram 28 de junho como o Dia de Orgulho.


Vale também lembrar que o estado de São Paulo é que mais mata pessoas LGBT no país. A cada 25 horas uma pessoa deste segmento é assassinada no Brasil, segundo a pesquisa do Grupo Gay da Bahia (GGB). A luta contra os preconceitos e as manifestações de violência decorrentes da orientação sexual de cada um deve ser constante e para isso é importante que todos os setores da sociedade estejam envolvidos nessa discussão para minimizar cada vez mais o preconceito. Uma das minhas ações se tornou lei Municipal que é o Dia do Combate a homofobia e baseado nessa lei a prefeitura vai criar o disque-homofobia que tem como objetivo facilitar as denúncias dos casos que ocorram na cidade.

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Mais de 200 mil pessoas protestaram contra as reformas, pediram eleições diretas e a saída de Temer da presidência

O dia 24 de maio entrou para a história pela luta dos direitos trabalhistas no país. Mais de 200 mil pessoas ocuparam a Capital Federal nesta quarta-feira protestando pela manutenção dos direitos dos trabalhadores, contra as reformas Trabalhista e da Previdência, pela convocação de eleições diretas e saída imediata do presidente ilegítimo Michel Temer.
Representantes do Sindicato dos Bancários de Guarulhos foram à Brasília juntar-se às Centrais Sindicais e mostraram ao Brasil que Temer não tem condições de governar o país por ter sido delatado e agora investigado pelo Superior Tribunal Federal (STF) e por ser o maior responsável pelo ataque aos direitos dos trabalhadores.


Em repressão à democracia, Temer convoca Exército para conter manifestantes - Por volta do meio dia, a marcha deixou o Estádio Mané Garrincha e seguiu rumo ao Congresso Nacional de forma pacífica e organizada,mas foi impedida pela Polícia Militar e Legislativa de ocupar o gramado.
 Mas, como sempre acontece em protestos organizados pelos trabalhadores brasileiros, a Polícia agiu de forma repressora, tentando impedir o direito de manifestação de protestantes de todo o país e os recebendo com balas de borracha e gás lacrimogêneo, atacando, inclusive, crianças.
Aproveitando-se da confusão instalada pelo Estado e sob o mentiroso pretexto de manter a ordem, o presidente ilegítimo convocou, através de decreto, que as Forças Armadas ocupem Brasília por uma semana, reprimindo a democracia e declarando praticamente estado de sítio na Capital Federal.
De acordo com o Ministério da Defesa, mais de 1,5 mil militares irão às ruas com o único objetivo de conter trabalhadores que protestam de forma pacífica pela manutenção de seus direitos e que pedem por novas eleições presidenciais, entre eles 200 fuzileiros navais.
Dia termina com 49 feridos e PM utilizou arma de fogo contra manifestantes – A truculência policial resultou em 49 feridos – oito Policiais Militares e 41 manifestantes. Um manifestante teve a mão dilacerada e perdeu três dedos enquanto participava de atos contra o governo federal na Esplanada dos Ministérios. Vitor Rodrigues Fregulia foi socorrido ao Hospital de Base de Brasília e ainda não há informações sobre seu estado de saúde.

Ainda durante os protestos, dois Policiais Militares sacaram armas de fogo: um atirou para cima e outro em direção aos manifestantes enquanto dizia “bora recuar”. O comando da PM informou que analisará as imagens da truculência de seus policiais.

Prédios que abrigam os Ministérios da Agricultura e da Cultura foram incendiados e, por conta deste episódio, todos os ministérios foram evacuados. Não há registros de feridos.


Luta continua – A luta pelos direitos dos trabalhadores não acabou. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e demais centrais continuarão a batalha pela defesa da democracia e se reunirão para discutir a continuidade da luta e, caso as reformas continuem tramitando no Congresso, uma nova greve geral – maior que a do dia 28 de abril – está prevista.

















sexta-feira, 19 de maio de 2017

Delações abalam as estruturas de Temer e da base aliada

Povo nas ruas pedindo Diretas Já, Temer negando renúncia em pronunciamento oficial, Aécio Neves perdendo a cadeira de senador e vendo a irmã presa após as denúncias de Joesley Batista, alta no valor do dólar. Não é novidade que as delações do dono da JBS abalaram a estrutura do presidente ilegítimo, da economia e de sua base aliada. 


Diretas Já – O povo está tomando as ruas em todo o país e mostra sua força diante de mais um ataque aos brasileiros por parte do presidente ilegítimo. Movimentos sociais, sindicais, estudantis e civis protestam desde o momento em que as delações de Joesley Batista foram divulgadas e pedem a saída de Temer e eleições gerais.
Na avenida Paulista, mais de dez mil foram às ruas na quarta-feira, dia 17. A Frente Povo Sem Medo, que discutia as reformas Trabalhista e da Previdência no vão livre do MASP, tomaram a avenida assim que as notícias foram divulgadas. Na quinta, dia 18, manifestantes caminharam em direção ao escritório da Presidência da República em São Paulo e os dois lados da Paulista foram totalmente interditados.  Os protestos também foram registrados em Brasília, em frente ao Palácio do Planalto, e na Cinelândia, no Rio de Janeiro.
E a luta está no começo. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) divulgou comunicado oficial orientando suas bases a permanecerem em estado permanente de mobilização e as chama a saírem às ruas das capitais e cidades do interior no domingo, dia 21, e a ocuparem Brasília no dia 24 para exigir que o Congresso retire as reformas Trabalhista e da Previdência, Fora Temer e Diretas Já!

Apesar das provas, Temer anuncia que não renunciará – Mesmo com a divulgação das delações de Joesley Batista e das gravações que comprovam Temer dando aval para a compra do silêncio de Cunha e o recebimento de R$500 mil reais em propina pelo deputado Rocha Loures, o presidente ilegítimo anunciou em pronunciamento oficial na tarde desta quinta-feira, dia 18, que não renunciará ao cargo de presidente da República. “Não renunciarei. Repito, não renunciarei. Sei o que fiz e sei da correção de meus atos”, bradou em rede nacional.
Temer disse também que sua equipe econômica está trabalhando exaustivamente para tirar o Brasil “de sua maior recessão” e que o episódio pode atrapalhar a retomada do crescimento.

Oposicão apresenta oito pedidos de impeachment – Partidos da oposição apresentaram nesta quinta-feira, dia 18, mais um pedido de impeachment do presidente ilegítimo. Esse é o oitavo pedido que tramita na Câmara apresentado após a divulgação da delação do dono da JBS e agora cabe à Rodrigo Maia, presidente da Câmara, aceitar ou rejeitar os pedidos.


Aécio é afastado do cargo de senador – O Superior Tribunal Federal determinou nesta quinta-feira, dia 18, o afastamento de Aécio Neves do mandato de senador após a divulgação das delações de Joesley e do pedido de R$2 milhões de reais, além disso, Aécio foi alvo de operação da Polícia Federal e sua irmã e assessora, Andréa Neves, e seu primo Frederico Pacheco de Medeiros, foram presos. 

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Fachin autoriza abertura de inquérito e Temer será investigado

Em pronunciamento oficial presidente afirma que não renunciará ao cargo

vamos-as-ruas-pela-saida-de-temer-e-por-eleicoes-diretas 80e47f318b93f7aceaa26d0278095688

O relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ministro Edson Fachin, autorizou abertura de inquérito para investigar o presidente ilegítimo Michel Temer, que agora é oficialmente investigado. O pedido foi feito pela Procuradoria Geral da República (PGR).
A PGR fez o pedido após Joesley Batista, dono da JBS, dizer em delação que gravou Temer aprovando pagamento de propina em troca do silêncio de Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados e que cumpre pena após ser condenado pela Lava Jato.
Pela Constituição, o presidente só pode ser investigado com autorização do STF. Agora Temer será investigado porque os fatos aconteceram quando o golpista já ocupava a Presidência, em março deste ano.
Em pronunciamento, Temer nega as acusações e afirma que não renunciará a Presidência. Além disso, o presidente afirmou que o país da sinais de recuperação de sua "pior recessão econômica" após o esforço de toda a sua equipe.
Aecio é afastado da Presidência do PSDB - Após as denúncias contra Aecio Neves e seu afastamento do Senado, o senador também foi substituído na Presidência do PSDB por Carlos Sampaio.

Neves foi afastado após seu gabinete ser revistado pela Polícia Federal e a prisão de sua irmã e seu primo. O senador é investigado por pedir R$2 milhões ao presidente da JBS, Joesley Batista.